um beijo para gabriela

Uncategorized

Agora Um Beijo para Gabriela está disponível para assistir online!

Publicado em by admin Publicado em Blog, Noticias, Uncategorized |

Agora você pode assistir “Um Beijo para Gabriela” aqui! Quem quiser uma copia do DVD com todas as extras (a maioria também disponível no canal YouTube), é só entrar em contato conosco.

<3 Bom filme!

 

Besos de PLAPERTS

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

Que presentão maravilhosa!! Esses beijos foram enviados por lideranças do movimento de trabajadorxs sexuales de todo America Latina que participaram do encontro de PLAPERTS (Plataforma Latino-americana de Personas que ejercen el Trabajo Sexual) em 2014 como o tema, “Con los Sueños de Gabriela”.  Foram entregues para a gente pela Betania Santos, presidente da ONG Mulheres Guerreiras durante o curso, Uma Revolução Particular do Observatório da Prostituição em novembro 2015 (mais sobre isso logo!). Amamos!! Muchissimas gracias por el cariño!!

Beijos para Gabriela_Ecuador_4Beijos para Gabriela_Ecuador_2Beijos para Gabriela_Ecuador

Beijos para Gabriela_Ecuador_3

Lembrando de Gabi

Publicado em by admin Publicado em Blog, Noticias, Uncategorized |

Gabi foto CrossbonesSentimos saudades da Gabriela todos os dias, mas esta semana em particular, porque o dia 10 de outubro marcou um ano desde que ela nos deixou.

 

Há muitas formas de homenagear Gabriela: usando a palavra puta, lutando pelos direitos das prostitutas, comendo mortadela Ceratti, usando perfume Chanel, difundindo seus textos e vídeos, tomando uma cerveja e falando sobre política no boteco, usando uma roupa Daspu e defendendo, sem papas na língua, o direito de ser o que se é.

 

Gabriela fui uma pessoa política em todos seus atos e movimentos – desde o movimento de putas até seus movimentos cotidianos. Ela levava luz, carisma e inteligência a qualquer ambiente que entrasse, e é justamente essa beleza, garra e força que faz uma falta profunda.

 

ouro pretoPara homenagear Gabriela esta semana, o documentário abriu a Mostra Internacional de Cinema de Ouro Preto no dia 09/10, no Cine Vila Rica e foi exibido no dia 10/10 no Instituto de Ciências Sociais Aplicadas em Mariana. Ficamos lisonjeadas de abrir a primeira Mostra compartilhando o carisma, a filosofia e a historia da Gabriela. O festival foi emocionante – foram duas exibições em homenagem a Gabriela, com plateias cheias, emocionadas e inspiradas por sua historia. A noite do dia 10/10 em Mariana foi simplesmente mágica, com uma sala cheia de estudantes empolgados, inteligentes e visivelmente tocados. A participação do documentario foi possível graças ao Coletivo Batalho, um coletivo da Universidade de Ouro Preto que luta para os direitos da comunidade LGBT.

Também estamos compartilhando fotos de outra homenagem, feita faz pouco tempo no Cross Bones Graveyard em Londres. O cemitério tem uma historia incrível – foi um cemitério do século 16, principalmente para prostitutas. Ficava numa área abandonada de Londres que há uns 15 anos foi “redescoberta”, como alvo de projeto de revitalização urbana, isto é, de um empreendimentos imobiliário.

Mas um grupo de artistas, poetas, atores, músicos, liderado por John Constable, lutou, e conseguiu que o cemitério fosse preservado e o transformou num local incrível de resistência e memória. Tem uma grade que as pessoas visitam e onde colocam coisas em homenagem a parentes, amigos, amantes, parceiros falecidos. A grade virou um símbolo de resistência e a luta para o direito das pessoas marginalizadas não só de ter o direito de fazer parte da paisagem urbana, mas também, de ser lembradas e homenageadas.

Crossbones gabi small

Cada dia 23 do mês o grupo faz uma cerimônia em frente da grade com música e falas. No mês de agosto, Laura Murray  e Thaddeus Blanchette, um professor da UFRJ-Macae e colaborador da Davida estavam em Londres e tiveram a sorte de participar no ritual. O grupo organizador abriu um espaço para falarmos e fazermos um minuto de barulho para Gabriela em frente da grade. Colocamos uma camiseta Daspu, e a capa do Beijo da Rua feita em homenagem à ela na grade, e todos gritamos “Viva Gabriela!” Foi lindo!

O capa do Beijo também é especial, porque fui a última capa do Beijo feita pelo artista e jornalista Sylvio de Oliveira. Parceiro de longa data da Davida, ele é a pessoa que criou o nome Daspu e fez várias coleções e camisetas da grife, inclusive a mais querida – “Somos más, podemos ser piores”. Sylvio faleceu o mês passado, então, essa capa também tem um significado muito especial e é uma homenagem tanto a Sylvio como a Gabriela.

O ritual foi lindo, e terminou com todos tomando whisky da mesma garrafa, e fazendo um circulo de whisky entorno do grupo presente. Foi um lugar perfeito para uma homenagem a Gabriela, que tanto lutou para o espaço e direito das putas dentro da sociedade e da cidade.

 

Viva Gabriela!!

crossbones close grade

Campanha lançada para apoiar Isabel, prostituta ativista que denunciou violações de direitos em Niterói

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

[Neste blog temos acompanhado a resistência das prostitutas em Niterói às violações constantes de seus direitos. O sequestro e ameaça de “Isabel”, uma das prostitutas e ativista que mais publicamente denunciou as violações do dia da invasão ilegal e a violência que ela sofreu depois de ter denunciada, é o caso mais recente nas diversas violações que venham ocorrendo desde março deste ano. Aqui publicamos uma tradução da campanha publicada no Indi Gogo e pedimos que apoiam a compartilham luta nas suas redes. Obrigada!]

 


YouTube

 

A campanha é destinada a arrecadar fundos de emergência para Isabel, uma prostituta brasileira que está escondida desde que se manifestou contra as graves violações de direitos cometidas pela polícia do Rio de Janeiro em uma das ações policiais mais violentas contra a prostituição em décadas.

 

Quem está a organizando a campanha?

A Davida, organização de direitos das prostitutas brasileiras, o Observatório da Prostituição e a Justiça Global estão se unindo para levantar fundos de emergência para Isabel viver em segurança, sustentar a si e sua família e continuar seu ativismo denunciando graves violações de direitos humanos.

Esse apoio de emergência cobrirá o período de tempo até que os processos judiciais terminem e até que as organizações sem fins lucrativos que trabalham com Isabel possam providenciar ajuda de longo prazo e projetos para apoiar seu ativismo.

 

Para que serve o apoio?

 

A ajuda dará apoio a Isabel e a sua família durante esse período crítico em que eles não têm recursos. A ajuda irá fornecer segurança e estrutura nesse momento crítico para continuar seu ativismo.

Um dos principais objetivos de Isabel é a criação de políticas públicas para proteger as trabalhadoras do sexo que denunciam violência policial. Atualmente, tais políticas não existem.

 

Nas sombras da Copa do Mundo

 

Isabel é uma das mais de 100 prostitutas que foram presas ilegalmente por policiais na cidade brasileira de Niterói, em 23 de maio, quando policiais de 13 delegacias do Rio de Janeiro entraram ilegalmente, sem mandado, no edifício onde ela vivia e trabalhava, derrubaram portas, espancaram e estupraram profissionais do sexo e as detiveram ilegalmente para interrogação.

“Eram todos homens – não havia policiais femininas”, disse Isabel de onde se esconde. “Quando eu comecei a fazer perguntas sobre o que eles estavam fazendo, eu fui atingida no rosto, eles puxaram meu cabelo e me colocaram de volta no meu quarto. Em seguida, dois policiais voltaram e é aí que eles me estupraram”.

É importante notar que a prostituição é legal no Brasil e reconhecida como profissão pelo Ministério do Trabalho. A ilegalidade da ação da polícia, com base moral e não legal, tem sido afirmada publicamente pela defensora pública Clara Prazeres, que está representando o caso.

Isabel é a única vítima do “23 de maio” que testemunhou em público sobre as violações dos direitos humanos que ela e suas colegas sofreram. Pouco tempo depois de falar em uma audiência pública, ela foi sequestrada por quatro homens que a cortaram com uma navalha, roubaram sua carteira de identidade, mostraram fotos de seu filho e disseram para ficar quieta ou então perderia a vida. Desde então, Isabel está escondida e incapaz de trabalhar para sustentar a si mesma e sua família.

“Eu quero voltar ao trabalho, mas no momento eu não posso trabalhar com segurança”, disse Isabel de onde se esconde. “Nem mesmo a rua é segura – que é onde eu fui sequestrada.”

De acordo com o Observatório da Prostituição/UFRJ, um projeto de extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro que documentou as condições das prostitutas durante a Copa do Mundo, o que aconteceu em Niterói é uma das violações mais flagrantes dos direitos humanos que ocorrem em contextos de prostituição antes e durante a Copa do Mundo.

 

Combater as tentativas de silenciamento e desmobilização

 

Na busca por programas de governo destinados às vítimas de violência, elas encontraram uma ausência total de políticas e ações para proteger as prostitutas na situação de Isabel.

Nos apelos por apoio, Isabel tem sido aconselhada a descontinuar seu ativismo – algo que ela se recusa a fazer. Como principal porta-voz denunciando as violações dos direitos do dia 23 de maio, e agora com a falta de apoio do governo para as prostitutas que denunciam a violência, a paralisação de sua luta pode significar o fim das possibilidades por justiça para Isabel e suas colegas, assim como o impedimento de mudanças de longo prazo, em termos de criação de programas e políticas que protejam as prostitutas que denunciam violência.

 

Quem faz parte dessa luta?

 

A ONG Davida e o Observatório de Prostituição do Rio de Janeiro têm acompanhado o caso desde o início, fazendo declarações públicas contra a violência, organizando protestos, mobilizando apoio político e agora organizando doações de emergência.

O gabinete do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) tem acompanhado o caso desde abril, participando de protestos, mobilizando apoio político mais amplo e associando as violações à necessidade de uma reforma legal mais ampla no Código Penal do Brasil que ainda criminaliza aspectos da prostituição.

A Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro organizou em junho audiência pública em que Isabel denunciou a violência policial e tem defendido as vítimas da ação do dia 23 de maio.

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro está representando Isabel e suas colegas no caso contra a violência policial e a ilegalidade da operação policial. O Coletivo de Advogados do Rio de Janeiro também está oferecendo apoio legal.

Frontline Defenders tem prestado um apoio de emergência para a habitação segura de curto prazo. A Justiça Global está mobilizando recursos e atuando para que Isabel entre em um programa de proteção do governo federal para os defensores dos direitos humanos. A Anistia Internacional lançou uma campanha de ação urgente.

Rattapallax apoia o projeto de documentário, Um beijo para Gabriela, que documentou o caso de Niterói através dos blogs do filme em Português e Inglês.

Faça sua doação aqui.

**

Leia mais sobre o caso de Isabel:

A entrevista de Isabel com VICE Notícias enquanto se escondia durante a Copa do Mundo

Campanha da Anistia Internacional de Ação Urgente para Isabel:

Denúncia do Observatório da Prostituição contra a ação policial de 23 de maio enviada para a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos:

Audiência pública em que Isabel se manifestou contra violações de direitos: 

Comunicado publicado pelo Observatório da Prostituição sobre o ataque de 23 

CityLab.com do Atlântico sobre a ilegalidade dos ataques da Copa do Mundo: 

LANÇAMENTO DO DVD NO BRASIL! TERÇA-FEIRA, DIA 29 DE ABRIL

Publicado em by admin Publicado em Blog, Noticias, Uncategorized |

Lançamento DVD

Tributo às Mulheres Ativistas

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

Como um tributo para todas as mulheres ativistas neste Dia Internacional da Mulher, lançamos mais um vídeo das extras do documentário da mulher que mudou o ativismo no Brasil.  Aqui Gabriela fala sobre o que é ser uma prostituta ativista e a luta contra o estigma mesmo no campo do ativismo.


YouTube

Viva a clareza, coragem, inteligência, carisma, elegância e força da Gabriela!

 

 

Nota enviada ao Globo da DAVIDA em resposta ao comentario da Dilma sobre turismo sexual

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

Segue aqui na integra a nota enviada pela DAVIDA ao Globo:

A presidente Dilma Roussef reafirmou em seu twitter a importante determinação do governo brasileiro de atuar na “prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes no#Carnaval e na#CopaDasCopas”. Mas ao escrever também que o Brasil “está pronto para combater o turismo sexual” contribui para uma confusão, visto que explorar sexualmente crianças e adolescentes é crime, seja por brasileiro ou estrangeiro, enquanto “turismo sexual” sequer existe na legislação brasileira. Mulheres ou homens adultos que oferecem serviços sexuais podem atender brasileiros ou estrangeiros, sem que isso constitua qualquer tipo de crime, de uma parte ou de outra. Neste contexto de megaeventos em que parece se disseminar o pânico moral, é da mesma forma importante que sejam preservadas as liberdades e os direitos individuais de todos os segmentos da sociedade, inclusive de profissionais do sexo adultos.

Davida – Prostituição, Direitos Civis, Saúde

25/2/2014

Nota publicada no blog do jornal:

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/

Um Beijão para Gabriela para fechar o 2013!

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

Como presente de final de ano, compartilhamos o maior beijo enviado para Gabriela até hoje! Foi enviado por mais de 100 mulheres após de terem visto o filme na Sub-secretaria de Políticas para as Mulheres no Rio de Janeiro – CEDIM, que exibiu o filme nos dias 02 e 06 de dezembro. Adoramos, e achamos a melhor forma de desejar a todxs boas festas e um 2014 cheio de beijos, luz, amor, alegria e sucesso nas batalhas da vida!


YouTube

 

Dossiê Gabriela Leite

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

 

gabriela

 

Imagem: ABIA

[Repostando essa dossie maravilhosa publicada pelo Sexuality Policy Watch: http://www.sxpolitics.org/pt/?p=3670]

A morte de Gabriela Leite, no dia 10 de outubro, foi uma grande perda para a luta pelos direitos das prostitutas e pelos direitos sexuais no Brasil. Na sua trajetória de vida, ela encarnou a luta pela liberdade, não discriminação e o direito ao prazer e à felicidade.

Em homenagem a Gabriela, o SPW reuniu artigos e homenagens publicados por organizações da sociedade civil, movimentos sociais, instituições de governo e imprensa. Separamos esse material em três categorias: artigos e notas analíticas, que dedicam atenção ao papel de Gabriela na cena política; notas de pesar e condolência, registradas no mundo e no Brasil; e, por fim, a repercussão de sua partida na imprensa.

Artigos e notas analíticas

“Antes sem-vergonha do que vítima” – CLAM/IMS/UERJ

Mundo ficou mais careta sem Gabriela, uma senhora puta – Estado de São Paulo

Gabriela Leite: contra preconceitos, a força da ironia – Outras palavras

Os legados de Norma Benguell e Gabriela Leite – Viomundo.com.br

Sobre putas e palavras mágicas – Blogueiras feministas

Gabriela Leite e a “liberdade de pensar e se comportar diferente” – Rede Brasil Atual

Se fue uma hija, madre, abuela y puta – Correspondesalesclave

30 ANOS DO PROGRAMA DE DST/AIDS DE SP: Gabriela Leite é homenageada na mesa que revelou dados de pesquisas sobre HIV em gays e presidiárias – Agência de Notícias da Aids

Inspirational brazilian activist Gabriela Leite dies – NWSP

Condolências

Breve adeus a Gabriela Leite – ABIA

Cebes presta últimas homenagens à líder feminista Gabriela Silva Leite – CEBES

Farewell to Gabriela Leite – A kiss for Gabriela


O que é liberdade para Gabriela Leite – Rede Democrática


STRASS – Syndicat du Travail Sexuel


O adeus a Gabriela Leite, a mulher que trouxe cidadania e respeito às prostitutas do Brasil – Rede VIH


É ilegal ser normal – Antra


Brazil’s #1 Puta – Museum of sex


Morre uma das grandes lideranças na luta contra a Aids – Depto DST

Adeus, Gabriela Leite – Brasil em pauta

Notícias

Morre Gabriela Leite, fundadora da Daspu e defensora das prostitutas – Revista Fórum

Morre Gabriela Leite, a criadora da Daspu – O Globo

Morre Gabriela Leite, fundadora da Daspu – Último Segundo

– See more at: http://www.sxpolitics.org/pt/?p=3670#sthash.TBtTLKEk.dpuf

Da Boca do Lixo a Gabriela

Publicado em by admin Publicado em Blog, Uncategorized |

[Repostando a materia original escrita pelo Flavio Lenz, e publicado no Beijo da Rua: http://www.beijodarua.com.br/materia.asp?edicao=28&coluna=6&reportagem=919&num=1]

Boca do Lixo

Flavio Lenz

30/10/2013

Foi calorosa, potente e pública a homenagem de sábado (26/10) a Gabriela Leite, em São Paulo, cidade onde nasceu e iniciou história de amor e coragem. Atores e atrizes do Pessoal do Faroeste, liderados por Paulo Faria, amigos, admiradores (entre eles Laerte), parentes e outros seres em variados figurinos inclusive de puta demos largada já na Rua do Triunfo, em direção ao Parque da Luz. Era manhã solar em vias de Boca do Lixo.

A Mulher do Megafone, Fabi Faleiros, em êxtase oral vaginal anal, cantava putas paradas, convocava mulheres e homens perdidos e achados a honrar uma, cada uma e todas as prostitutas. Houve paradas estratégicas, como nas placas de proibido afixadas em postes, ponto perfeito para os apropriandos em vaivém de uma e única Bortolanza. Vai

A cruzada pela Estação da Luz foi delícia pura, quase-gozo, fazendo tremer vulvas e escrotos. Quando o parque começou a se abrir como insensata rosa a falar continuava tão bom, mas tão bom, que mantivemos a alta intensidade para o que sinuava. Ao atravessar os portões, proximamos o Buraco da Luz para trotuá-lo, em primeira. O mirante que lá existia foi detonado por incerto prefeito quando mirou sua mulher com homem, como era tradição no local, a partir daí ocupado só por profissionais e seus clientes pagadores.

E então, depois de superar aflições e prisões de liberdade em que vivem seguranças, nos unimos entorno, numa ciranda de amor que não se acaba. Entre frequentadores e prostitutas do parque, assistimos com emoções palavras, textos, leituras, cenas, desejos, cantos e beijos: comemoração de uma vida dedicada a seduzir quem lhe passasse perto ou longe para o direito de escolher, ser livre, respeitada e não ter vergonha de si; por estarmos para sempre afetados pela nova forma de pensar, viver e amar rastilhada pela apaixonante e apaixonada Gabi. Mulher. Da vida. Da vida! Entende?

E da rodinha discreta de suas meninas brotavam doses de energia, em olhares daspu.

Volteamos então pelas ruas de Luxo da Boca, na infinda ronda a te procurar. Grupo inesperado transgredindo tantos uns e outros, convidados a narrar seu papel, como ela que se construiu a nós.

Na chegada ao teatro, falseamos de verdade a marchinha carioca, em oferta a quem viveu a metade justa da vida na cidade que escolheu.

Mulata bossa nova
Caiu no Hully Gully
E só dá ela.
Ê! Ê! Ê! Ê! Ê! Ê! Ê! Ê!
A Gabriela